waterwikipedia
Name of artefact
Aqueduto romano de Gualtar
Abstract
Section of a Roman underground aqueduct probably related to the water supply of Bracara Augusta. It was identified during preventive excavations carried out in Gualtar Campus of the University of Minho in 2005, on the site where the School of Law was built. The uncovered part of the aqueduct, for a distance of 91.50 m, is very well preserved making it possible to examine its constructive system as well as the materials used. Deployed in the rock it was made up with walls built with granite regular shaped blocks (opus vittatum) with a base composed by tegulae, revealing a height between 1.90/1.80m and 0.40m of internal width. The specus coverage is made up of large granite roughly shaped slabs, transversally arranged with dimensions varying between 1.30/0.80 m by 0.35m wide. Part of the structure is underground preserved and it is possible to observe it in two distinct areas of the building arranged for public visit.
Location
 
Dating
 
General
features
Relationship
 
Present
context
Artefact
description
Virtual
tour
Documentation
 
Biblio
 
Sitography
 
Author
 
Wiki
 
Country: Portugal
Region: Braga
District: Minho
Municipality: Braga
Century: 1,2
Year:
Age: Época Romana
Typology of artefact: aqueduct
Related items: Não possui.
Category of use: infrastructural use
Technical function: transport
Relationship with other artefacts and elements related to water:
Não possui
Hydrological and morphological aspects:
O aqueduto conduziria águas captadas em nascentes que têm origem nos aquíferos existentes na zona situada a NE da cidade de Braga e a norte do local onde se situa. Atualmente as condições hidrológicas e morfológicas da zona encontram-se muito alteradas pelo elevado número de construções integradas no campus de Gualtar da Universidade do Minho, que recobrem os montes onde podia ser captada a água.
Landscape aspects:
O contexto paisagístico do monumento era rural até à recente expansão dos edifícios do Campus de Gualtar da Universidade do Minho sobre os terrenos onde se encontra. Atualmente a parte do aqueduto identificada pelas escavações realizadas em 2005 e 2006 encontra-se soterrada sob o edifício da Escola de Direito, sendo pontualmente visível em dois locais do piso térreo.
Architecture: O troço de aqueduto conhecido totaliza 91,5m de extensão, correspondendo a uma construção subtérrea, alicerçada na alterite granítica. Possui 1,80/1,90m de pé direito, por 0,40m de largura interna, revelando paredes executadas com blocos graníticos regulares, com razoável isodomia, faceados pelo interior e assentes em junta seca. A cobertura é feita de blocos graníticos com comprimentos entre 0,80m e 1,30m, por 0,35m/0,70m de espessura, dispostos transversalmente aos dois paramentos. O lastro é constituído por tégulas de 0,50x0,30x0,05m, apresentando algumas a marca de oleiro, conhecida como “rabo de peixe”. O alçado norte da estrutura incorpora seis blocos, bastante compridos, que atravessam o paramento e a vala de fundação do specus, cumprindo a função de conferir maior solidez à estrutura. Cada um dos blocos referidos apresenta uma cruz esculpida, que deverá ter servido como simples marcadores. A conduta incorpora uma caixa de depuração da água, localizada numa zona onde o aqueduto sofre uma ligeira inflexão para SO. Composta por tijoleiras com 0,50x0,40x0,05m, possui 0,30m de profundidade, funcionando como uma caixa de depósito de areias, que deveria ser limpa periodicamente, através de uma abertura localizada ao nível da cobertura.
Materials used: A construção revela paredes e cobertura feitas de pedra granítica local. No lastro e caixa de receção foram usadas tégulas.
Building Technique: As paredes do specus do aqueduto são feitas de aparelho pétreo, relativamente isódomo (opus vittatum), revelando igualmente compridas pedras transversais que reforçam a estrutura. A cobertura é feita de monólitos de granito, toscamente afeiçoados assentes transversalmente às paredes. O lastro foi executado com tégulas, assentes diretamente no saibro. A estrutura foi implantada num corte feito na alterite granítica, correspondendo a um aqueduto subtérreo.
Transformations: Não foram identificadas.
Present state: inactive
Ownership: no
Ties: no
Accessibility: no
Usability: no
State of preservation: good
Virtual Tours of the water artefacts:
Infrastructural use (Infrastrutturale)
Documentation (photo, iconography, cartography, functional diagram of the artefact etc.):
Braga, C., Pacheco, J. (2007) Relatório dos trabalhos arqueológicos realizados no Campus de Gualtar da Universidade do Minho, UAUM, Braga (relatório policopiado)
Name: Manuela
Surname: Martins
Institution affiliation: Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho
Email:
Nome:
Testo: